É isso mesmo. Há um mês eu simplesmente parei de beber Coca-Cola ou qualquer outro refrigerante. Eu estava bebendo em média uma lata por dia sendo que nos fins de semana eu acabava bebendo mais. Sempre nas refeições que fazia na rua, eu bebia uma pelo menos.

Enchi o saco disso e resolvi tentar parar. Já tinha reduzido outras vezes. Eu simplesmente parava de beber nos dias de semana e bebia nos fins de semana. As únicas coisas que bebi foram: Água e Mate Leão. Quando saía e queria beber algo diferente, bebia cerveja (ou chopp) e bebi vinho um dia em casa.

Dessa vez foi diferente e paguei o preço.

Na primeira semana eu tive dores de cabeça violentas. Daquelas que a gente toma Tylenol 750 e não passa reduz, mas não passa. Nessa semana me senti bastante irritado e com variações de humor violentas (eu sei que já sou assim mas estava pior).

Na segunda semana o problema foi me controlar. O hábito de pedir sempre Coca-Cola quando comia fora foi bem dificil. Já pensou em comer uma pizza, um hamburger, batatas fritas sem uma Coca-Cola? É difícil mas não é impossível. Na maioria das vezes pedia cerveja. Já que achar Mate Leão em restaurantes em São Paulo é mais difícil que não ver motoboy na Paulista as 11 da manhã de quarta feira.

Na terceira semana, ainda tive dificuldades na hora de pedir algo para beber mas apostava na água mesmo e funcionava. Achei engraçado ninguém ficar curioso com a escolha. Me sentia deslocado mas, um herói por conseguir seguir com o plano. Me senti um pouco menos inchado. É estranho falar isso mas essa era a sensação.

Na quarta semana foi bem mais simples. Já me sentia livre da vontade louca de beber Coca-Cola e já pensava em como seria ir ao cinema, comprar pipoca com água (!?) ou com mate. O hábito de pipoca com Coca-Cola parecia ser mais forte do que eu. No fim de semana fiz a prova de fogo: Fiz pipoca em casa e peguei um mate para acompanhar.

Hmmmm….não é que também funciona? Não é dos piores. Acho que dá para substituir.

Outro dia, tomei vinho em um jantar com cheeseburger feito em casa e também ficou ótimo.

Me sinto um vitorioso por ter conseguido isso. Sei que é besteira mas, de qualquer forma, foi legal fazer isso. Não sei quanto economizei nessa brincadeira ou se economizei algo já que água em restaurantes é o mesmo preço de refrigerante e a garrafa de 1,5l de Mate é mais cara que 2,5l de Coca.

A última garrafa de Coca que tenho em casa tem 600ml e continua fechada na porta da geladeira. É um lembrete e uma dose para uma eventual hora de desespero. Ou então vou abrir essa garrafa para comemorar esse mês sem Coca-Cola.

Na real, vou tentar continuar a não beber Coca ou outros refrigerantes e ver se rola. De repente incluir sucos no rol de bebidas da substitutas.